O Canal de notícias da Webmotors

Últimas Notícia

Novo Jetta é bom o bastante para encarar Corolla?

Mal foi apresentada, segunda geração do sedã da VW já mede forças com o modelo da Toyota, líder disparado da categoria

  1. Home
  2. Detroit
  3. Novo Jetta é bom o bastante para encarar Corolla?
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O lançamento mais importante para os brasileiros no Salão de Detroit (EUA) é a segunda geração do Volkswagen Jetta, que dividiu opiniões quanto à dianteira enorme e cheia de cromados, seguindo a escola de estilo dos sedãs recentes da marca, porém inegavelmente ficou maior, mais segura e tecnológica.

Volkswagen Jetta 2019
icon photo
Legenda: Volkswagen Jetta 2019
Crédito: Volkswagen Jetta 2019

 Agora construído sobre a mesma plataforma MQB do Golf e do novo Polo, o Jetta ficou melhor em todos os sentidos, mas ficará bom o suficiente para ameaçar o reinado do Toyota Corolla, há anos o sedã médio mais vendido do Brasil, por larga margem? A título de comparação, em 2017 o Corolla liderou com 66.188 emplacamentos, enquanto o modelo da VW ficou em quarto lugar, com 7.669 unidades. Ou seja: para cada Jetta emplacado, o Toyota vendeu mais de oito unidades do Corolla no ano que passou.

toyota_corolla_xei.jpg
icon photo
Legenda: toyota_corolla_xei.jpg
Crédito: toyota_corolla_xei.jpg

Se o Jetta terá fôlego para encarar o tradicional rival japonês nós saberemos somente quando o sedã da Volks renovado chegar às concessionárias brasileiras, entre o fim de 2018 e o início de 2019, mantendo importação do México, ao menos inicialmente. Vale lembrar que o Corolla também vai mudar de geração, igualmente construída sobre uma plataforma modular global (TNGA), com chegada prevista ao mercado brasileiro para 2020. Desde já, o WM1 compara as principais características de cada modelo com o que já se sabe a respeito da novidade da marca alemã.

TAMANHO

Volkswagen Jetta 2019
icon photo
Legenda: Volkswagen Jetta 2019
Crédito: Divulgação

Nessa nova geração, o Jetta está um pouco maior que o Corolla em quase todas as dimensões, porém os dois ficam praticamente empatados na distância entre-eixos, medida importante quando o assunto é espaço interno: o Toyota, com seus 2,7 m, leva pequena vantagem sobre o rival, que mede 2,68.

Toyota Corolla XEi 2019
icon photo
Legenda: Comparativo Honda Civic Toyota Corolla
Crédito: Fabio Aro/WM1

O japonês também é mais alto, com 1,48 contra 1,46. No restante, vitória do Volkswagen: 4,7 m contra 4,62 m no comprimento, 1,80 m ante 1,77 m na largura e porta-malas de 510 litros, contra 470 litros. Aqui, vitória por pequena margem do Jetta.

DESEMPENHO

VW Jetta Confortline 1.4 2016.jpg
icon photo
Legenda: VW Jetta Confortline 1.4 2016.jpg
Crédito: VW Jetta Confortline 1.4 2016.jpg

O novo Jetta mantém o motor 1.4 TSI turbo de 150 cv de potência e 25,5 kgfm de torque (acima), flex e dotado de injeção direta de combustível - por enquanto, nenhuma informação da Volks sobre a manutenção da unidade 2.0 TSI na versão Highline, que na geração "antiga", ainda à venda no Brasil, rende 211 cv de potência e 28,6 kgf.m de torque - e que, se mantida, deverá ficar um pouco mais potente.

Comparativo Honda Civic Toyota Corolla
icon photo
Legenda: Comparativo Honda Civic Toyota Corolla
Crédito: Comparativo Honda Civic Toyota Corolla

A grande novidade para o sedã da VW é a troca da transmissão automática de seis marchas pela nova de oito velocidades, com foco na economia de combustível. Já o Corolla traz motores competentes e eficientes, porém aspirados e com injeção convencional. Aqui, o Toyota é vendido com motores flex 1.8, de 144 cv e `8,6 kgf.m, e 2.0, de 153 cv e 20,7 kgf.m. Ambos perdem para o Jetta em torque e potência. No caso do sedã da marca japonesa, a transmissão é do tipo CVT com sete marchas virtuais, que foca o baixo consumo e a suavidade e não entrega a esportividade do rival da Volks. Vitória do Jetta nesse quesito.

SEGURANÇA

Somente em março do ano passado o Corolla corrigiu uma grave deficiência no quesito segurança e passou a vir de série em todas as versões com controles de tração e estabilidade, já disponíveis em concorrentes como o próprio Jetta na ocasião, e de quabra passou a ser vendido sempre com sete airbags. Além disso, levou nota máxima em teste de colisão realizado em 2017 pelo Latin NCAP, com cinco estrelas de cinco possíveis.

Latin NCAP crash test teste impacto Toyota Corolla 26 set 2018
icon photo
Legenda: Latin NCAP crash test teste impacto Toyota Corolla 26 set 2018
Crédito: Latin NCAP crash test teste impacto Toyota Corolla 26 set 2018

A Volks não divulgou ainda o número de airbags do novo Jetta (no Brasil, o atual tem até seis), mas a nova base MQB deve garantir bom desempenho em futuros crash-tests - afinal, no mesmo teste do Corolla, o novo Volkswagen Polo também ficou com nota máxima e é construído sobre a mesma plataforma do Jetta. O VW vai além por trazer, como opcional ou item de série de acordo com a versão, tecnologias avançadas de segurança e assistência, tais como contole de velocidade de cruzeiro adaptativo, frenagem automática pós-colisão, sensor de ponto cego, alerta de tráfego traseiro, alerta de manutenção de faixa, luz alta automática, faróis full-LED e sensor de pressão dos pneus, além dos básicos controles de tração e estabilidade.

O Corolla é bem mais comedido, apesar dos sete airbags. De todo esse pacote disponibilizado pela Volks, ele oferece o controle de velocidade de cruzeiro, porém o convencional, que não interfere na frenagem como o adaptativo, e luz alta automática. Aqui, ambos são acima da média quanto à segurança, porém o Jetta leva vantagem quanto aos assistentes eletrônicos. Para a proteção de crianças, o Toyota traz Isofix, como o Jetta. Resta esperar para ver se o sedã da marca japonesa vai tirar o atraso nesse quesito na próxima geração.

TECNOLOGIA E CONECTIVIDADE


2019 Volkswagen Jetta interior
icon photo
Legenda: 2019 Volkswagen Jetta interior
Crédito: 2019 Volkswagen Jetta interior

Da mesma forma que o novo Jetta traz mais recursos eletrônicos de segurança, ele também leva a melhor quando se trata de conveniência e conectividade a bordo. A começar pela opção de painel totalmente digital em tela colorida de alta resolução (acima), como novo Polo, enquanto no Corolla os instrumentos são analógicos, exceto a tela colorida TFT de 4,2 polegadas entre o conta-giros e o velocímetro que traz as informações do computador de bordo. Além disso, o VW pode contar com sistema de personalização da cabine com dez cores diferentes em luzes de LEDs, item que o racional Corolla também não oferece.

Comparativo Honda Civic Toyota Corolla
icon photo
Legenda: Comparativo Honda Civic Toyota Corolla
Crédito: Comparativo Honda Civic Toyota Corolla

Ao menos para o mercado norte-americano, o sedã da Volkswagen conta ainda com comodidades como bancos aquecidos e ventilados, teto solar panorâmico e central multimídia com tela sensível ao toque de até oito polegadas, compatível com os sistemas Android Auto e Apple CarPlay , além de câmera de ré, GPS partida do motor por botão e sensor de chave. Desses itens, o Corolla traz os quatro últimos na versão de topo Altis, que também tem central multimídia, porém com tela menor (sete polegadas) e sem Android Auto nem Apple Car Play. Vitória do Jetta, novamente.

PREÇO

Atualmente, o Corolla é vendido com preços sugeridos entre R$ 92.690 e R$ 117,9 mil, enquanto o Jetta de primeira geração hoje está disponível de R$ 94.190 a R$ 108,6 mil, sem incluir os pacotes opcionais oferecidos pela fabricante que podem elevar bastante o preço final - o sedã da Toyota é comercializado em três versões sem opcionais. Na média, aqui haveria outra vitória do Jetta, que, ao menos nos Estados Unidos, que também importam o sedã do México, ficou mais barato: agora parte de US$ 18,5 mil (cerca de R$ 59,7 mil na conversão direta), contra os US$ 18.645 (R$ 60,1 mil) cobrados pela geração anterior.

Comentários