O Canal de notícias da Webmotors

Últimas Notícia

Jeep Cherokee fica mais comportado e faz dieta

SUV médio ganha frente mais convencional e emagrece 90 kg na linha 2019. Também recebe motor 2.0 com desempenho de V6

  1. Home
  2. Detroit
  3. Jeep Cherokee fica mais comportado e faz dieta
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Depois de divulgar no mês passado fotos da reestilização do Cherokee, que abandonou a frente controversa revelada no Salão de Nova York de 2013, a Jeep finalmente apresentou em detalhes as novidades do SUV médio-grande para a linha 2019 no Salão de Detroit, também nos Estados Unidos.

Além de adotar dianteira mais convencional, com conjunto ótico em peça única inspirado no Compass e no Grand Cherokee e não bipartido como o anterior, o Cherokee também recebeu mudanças na traseira. Agora, ela traz a placa na tampa do porta-malas (que perdeu o formato côncavo) e não mais no para-choque. Além disso, as lanternas foram redesenhadas, embora não tenham mudado tanto assim. Todas as versões têm faróis e lanternas traseiras iluminados por LEDs.

2019 Jeep Cherokee Detroit
icon photo
Legenda: 2019 Jeep Cherokee Detroit
Crédito: 2019 Jeep Cherokee Detroit

Ainda sobre a tampa traseira, agora ela é feita de material compósito, com plástico e fibra de vidro, o que sozinha possibilitou uma redução de 8 kg no peso total. Na cabine, as mudanças estão nas saídas do ar-condicionado redesenhadas, bem como o console central, enquanto as centrais multimídia de sete e 8,4 polegadas agora são compatíveis com os sistemas CarPlay, para dispositivos móveis da Apple, e Android Auto, para smartphones e tablets Android. Além disso, os passageiros do banco traseiro passam a contar com uma porta USB para recarregar seus smartphones.

2019 Jeep Cherokee Detroit
icon photo
Legenda: 2019 Jeep Cherokee Detroit
Crédito: 2019 Jeep Cherokee Detroit

A capacidade do porta-malas, por sua vez, foi ampliada dos atuais 514 litros para 585 litros, graças à remoção de um nicho para carga no lado do motorista e de alterações no posicionamento do acabamento interno do compartimento de carga.

2019 Jeep Cherokee Detroit
icon photo
Legenda: 2019 Jeep Cherokee Detroit
Crédito: 2019 Jeep Cherokee Detroit

Incluindo o corte de 8 kg na tampa do porta-malas, o SUV ficou ao todo 90,7 kg mais leve, dependendo da versão, também por conta de alterações nas suspensões, nos motores e no diferencial traseiro, nas configurações que contam com tração 4x4. O modelo também recebeu reforços estruturais para melhor performance em testes de impacto. Também teve o isolamento acústico da cabine reforçado.

icon photo
Legenda: 2019 Jeep Cherokee Detroit
Crédito: 2019 Jeep Cherokee Detroit

Falando nos motores, o utilitário mantém nos Estados Unidos as opções 2.4 de quatro cilindros a gasolina, capaz de render 182 cv de potência e 23,5 kgf.m de torque, e 3.2 V6 de 275 cv e 33 kgf.m, o mesmo disponível para o Cherokee atualmente comercializado no Brasil. A novidade fica por conta da unidade 2.0 turbo, capaz de render 274 cv e 40,8 kgf.m - é o mesmo que vai equipar a nova geração do Wrnagler, mas sem o sistema híbrido leve com bateria de 48 V. Como manda a tradição, o utilitário segue com o seletor de diferentes modos de terreno, quando equipado com tração nas quatro rodas.

icon photo
Legenda: 2019 Jeep Cherokee Detroit
Crédito: 2019 Jeep Cherokee Detroit

Independentemente da motorização escolhida, o câmbio sempre é o automático de nove marchas, como anteriormente, porém a transmissão recebeu atualização de software para, de acordo com a Jeep, "melhorar a dirigibilidade". 

icon photo
Legenda: 2019 Jeep Cherokee Detroit
Crédito: 2019 Jeep Cherokee Detroit

Por fim, a versão Trailhawk (a vermelha), a mais capacitada para encarar o off-road, teve as suspensões elevadas em 2,5 cm. Essa configuração traz para-choques diferentes, para ampliar os ângulos de ataque e saída em trilhas, bem como traz acabamentos pretos em vez de cromados, inclusive nas rodas. Os preços ainda não foram anunciados e as vendas no mercado norte-americano devem começar no fim de 2018, com chegada prevista ao Brasil ao longo de 2019.

Comentários