O Canal de notícias da Webmotors

Últimas Notícia

Conhece a sonda lambda? Ela é essencial no veículo

Também conhecida como sensor de oxigênio, ela faz o motor funcionar corretamente e exige manutenção

  1. Home
  2. Graxa
  3. Conhece a sonda lambda? Ela é essencial no veículo
Alessandro Reis
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Muita gente não sabe, mas carros atuais, equipados com injeção eletrônica de combustível, contam com uma peça essencial para garantir o funcionamento adequado do motor, que, se apresentar defeito, pode causar muita dor de cabeça: trata-se do sensor de oxigênio, também conhecido como sonda lambda.

O sensor serve para medir quantidade de oxigênio presente nos gases de escapamento e é instalado geralmente no coletor de escape. Sua função é medir a mistura ar-combustível, enviando essa informação para o módulo eletrônico do sistema de injeção, que automaticamente faz o ajuste ideal da mistura entre o combustível e o comburente - o oxigênio necessário para promover a combustão dentro do propulsor. Um segundo sensor de oxigênio vai instalado no escapamento depois do catalisador, para aferir, nesse caso, se este está funcionando da forma esperada, eliminando gases tóxicos liberados na combustão.

Sonda lambda é instalada no coletor de escape do motor e mede quantidade de oxigênio nos gases da combustão
icon photo
Legenda: Sonda lambda é instalada no coletor de escape do motor e mede quantidade de oxigênio nos gases da combustão
Crédito: Divulgação

Em carros flex, seu papel também é identificar o combustível utilizado (etanol, gasolina ou mistura de ambos em qualquer proporção).

A sonda lambda não apenas faz com que o veículo funcione de forma adequada como também é essencial para o controle adequado das emissões de poluentes do veículo, dentro dos limites estabelecidos pela legislação.

SINTOMAS

Caso a sonda esteja danificada, os sintomas são queda no rendimento do propulsor, dificuldade na partida e acendimento da luz de injeção no painel de instrumentos, além de aumento no consumo de combustível e nas emissões. De acordo com a NGK, sensor de oxigênio em mau estado pode aumentar ainda mais o prejuízo, com risco de danos ao catalisador e às velas de ignição de combustível.

Kawasaki Z900RS
icon photo
Legenda: Motos com injeção eletrônica de combustível também têm sonda lambda, importante para controlar as emissões de poluentes no escapamento

"Um dos principais fatores que levam ao desgaste desse componente é o uso de combustível de má qualidade. Por isso, é muito importante que o motorista abasteça sempre em postos de confiança", recomenda Hiromori Mori, consultor de assistência técnica da NGK.

O especialista orienta a fazer a revisão periódica da peça uma vez por ano, em média, ou seguindo o prazo recomendado pela montadora.

EVITE A TROCA SEM NECESSIDADE

Nem sempre quando a luz da injeção acende é indicativo de problema na sonda lamba. O defeito pode estar relacionado a outros componentes, como velas, cabos de vela, baixa pressão na bomba de combustível ou defeito no bico injetor. Todos esses componentes também devem ser verificados na hora da revisão, de preferência em uma oficina bem equipada, com "scanner" para fazer o diagnóstico correto de qual (ou quais) peças de fato apesentam defeito.

É comum oficinas realizarem a substituição da sonda sem necessidade, mantendo sem manutenção os itens de de fato estão fazendo a luz acender - e causando falhas no desempenho do motor e aumento no consumo. Portanto, fique de olho.

Comentários