O Canal de notícias da Webmotors

Últimas Notícia

Vou vender meu carro agora. Devo pagar já o IPVA?

Pagar o imposto antes da venda agrega valor ao veículo e ajuda a vender mais rápido. Calendário vai de janeiro a março

  1. Home
  2. Bolso
  3. Vou vender meu carro agora. Devo pagar já o IPVA?
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O calendário de pagamento do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) 2019 no estado de São Paulo tem início amanhã, dia 9 de janeiro, organizado de acordo com o final da placa, com possibilidade de desconto de 3% ao quitar o débito em parcela única - o tributo também pode ser parcelado em três vezes, sem o bônus.

Para aqueles que pretendem vender o veículo neste início do ano, fica a dúvida: vale a pena pagar o imposto antes de passar o carro, moto ou utilitário adiante?

Tudo depende da negociação com o potencial comprador. De acordo com a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, responsável pela cobrança do IPVA, o processo de compra e venda de um veículo usado é de cunho particular, cabendo às partes definir quem será o responsável pelo pagamento do tributo.

 Fique atento!

Vender o carro mais rápido
icon photo
Legenda: Atenção: não é possível transferir o carro antes de quitar os débitos do IPVA
Crédito: I Stock

Antes de mais nada, vale destacar que não será possível transferir a documentação para o nome do novo proprietário antes de quitar todos os débitos em aberto do veículo em questão, incluindo o IPVA, Seguro DPVAT (que deve ser pago juntamente com a primeira parcela do tributo) e eventuais multas de trânsito. O IPVA em São Paulo deve ser totalmente pago até o fim de março.

Além disso, apenas após pagar o imposto será possível fazer o novo licenciamento do automóvel - que em São Paulo pode ser pago antecipadamente até o fim de março, com taxa de R$ 90,20, ou seguindo o calendário de abril a dezembro, ainda a ser divulgado pelo Detran-SP igualmente de acordo com o final da placa.

Ou seja: se você vender seu veículo agora, já com o IPVA e o DPVAT quitados e sem outro débito pendente, o novo dono poderá fazer a transferência desde já - como agora o ano recém começou, é uma vantagem e tanto para o comprador e isso pode ser incorporado ao preço final - e também serve como argumento de vendas.

IPVA 2019
icon photo
Legenda: É possível negociar que o comprador faça a quitação do IPVA
Crédito: iSock

Por outro lado, caso você esteja com grana curta, sem recursos para pagar o tributo antes de fechar o negócio, combine o pagamento com o novo proprietário, com o custo devidamente descontado do preço a ser pago. Tudo depende de uma boa conversa, com muita transparência entre os envolvidos.

Comentários